Gentileza: ser vizinho no Brasil.

           Ontem comentei com uma vizinha que não havia achado gengibre para fazer um emplasto de gengibre e inhame para colocar na minha mama, que anda machucada desde que fiz uma punção para biópsia. À tarde ela veio com um saquinho de gengibre, disse que achou em uma feirinha em Ouro Preto e o feirante nem cobrou! Que graça!

             O filho dela foi meu aluno no IFMG, agora está no noturno… Mesmo assim, foi uma gentileza gratuita.

             Tivemos muitos carinhos de vizinhos da minha infância para cá… Posso me lembrar de vizinhos doces na Vila Mariana em SP, Rua dos Otonis, como ficamos tristes quando Dona Maria morreu e ainda me lembro do papagaio dela que dizia: “Quer café?”, sempre que entrávamos na casa dela.

               Depois tivemos a tia Eliana e o Tio Zé Carlos na Vista Verde, em São José dos Campos. Foi assim mesmo, eram tios queridos.

             Quando nos mudamos para o prédio no centro da cidade  ganhei uma avó postiça, a Dona Celina, esta fazia “verdurinhas” e “leguminhos” cozidos e foi então que tomei gosto por eles, porque antes fugia deles! Sua neta Kuthy, companheira de artes nas férias, é minha amiga até hoje! 

            Ser gentil e solidário com os vizinhos é algo “natural” dentro da cultura brasileira, principalmente nas classes populares. Fico imaginando que em bairros de mansões talvez os vizinhos nem se conheçam, mas onde morei sempre conheci pessoas gentis. Antes de sairmos de São José a vizinha Nanci deu presentinhos de despedida… Gosto da nossa cultura da gentileza, ela sempre me emociona.

             Talvez as pessoas estejam valorizando demais o que tem de negativo na cultura brasileira, mas a solidariedade é um traço bem forte dela e precisamos valorizar!

Um vídeo sobre a gentileza, ainda bem cedo!

Um comercial sobre solidariedade:

Anúncios

8 Comentários

Arquivado em Uncategorized

8 Respostas para “Gentileza: ser vizinho no Brasil.

  1. Marcelo Russo

    As palavras de Camila, mesmo antes deste blog super bacana, sempre foram de uma sensibilidade inigualável.
    E como você consegue, com palavras simples, falar de um sentimento e valor que, a cada dia, enfrenta mais os meandros do capitalismo.
    Viva a Solidariedade!
    Vida Longa, Camila!
    Vida Longa!

  2. Alfredo Feres

    A Camila passa emoção por palavras, imagens, inteligência!
    Belo texto, belos vídeos, Camila!

  3. Márcia

    Oi Camila!

    Seria muito importante que não houvesse apenas do dia do Vizinho, mas que de verdade continuássemos cultivando esses laços que nos marcam profundamente.
    Minha irmã tem uma vizinha que é, eu diria, mais que família. Que sorte!

    Bjs,
    Márcia

  4. Ana Lúcia

    A sua sensibilidade me comove, você só é um amor, mas sim o próprio amor.
    Beijos.

  5. Ana Consuelo

    Camilinha,
    como é bom valorizarmos e nos alegrarmos com as coisas simples… bjos, Ana

  6. Andreia Breve

    Oi Camila muito lindo eu texto e o vídeo.Você sabe que ultimamente uma das coisas que mais admiro nas pessoas é a gentileza,o carinho e o respeito no tratamento com outras pessoas. Até mesmo nos homens, é o que mais está me chamando a atenção. E seu texto vem reforçar essa idéia…Muito lindo!

  7. Tia Esther

    Tenho observado e lido o que vc escreve…e fico pensando quando eu era adolescente e imaginava ser Jornalista… contudo não sabia que quando escrevia era que um dia escreveria para defender os interesses dos injustiçados… mais vejo em vc aquela coisa de “gens” que tão forte em nossa família pulsa. Seja o título q for, Jornalista ou Advogada no fundo o que queremos é isso gritar ao mundo a nossa ideologia, defender o que acreditamos em prol a uma “dita mimoria”, quando na verdade é tão simples é apenas viver o correto, o digno, o abençoado enfim viver sob o que Deus nos ensina: Amar uns aos outros como a ti mesmo – Não fazer com os outros o que não gostariam q fizessem a ti. Isso sobrinha continue escrevendo, mais vou pedir uma coisa: começa a guardar e vamos vêr se não consiguimos publicar essas cronicas ok.
    Não faça como eu fiz, que tenho na gaveta guardado um livro para publicar de poesias e não guardei a única matéria minha q saiu na LUTA DEMOCRATICA rsrsr sobre um jogador do time do Botafogo é claro rsrs que fiz e seu avô pediu para o Relator verificar e publicar ou não. E para minha surpresa foi publicado na integra…
    Continue assim, mais vamos começar a publicar ok bjsjsjjs e que Deus abençoe vc. Sua tia Esther

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s