Avó e bisa…

            Minha avó, bisa querida da minha filha, está na cama com muitas dores. Dores e imobilidade que nunca esperei ver nela. Ela que ainda foi a bisa mais ativa que já vi, passava todas as férias de minha filha com ela e as duas inventavam “várias modas”, como ela mesma dizia. A última bordaram camisetas lisas da minha filha, fizeram bijous de miçangas e pintaram caixinhas e madeira…

                 Todas as férias da minha filha era pura “arte” com minha avó.

                Já disse aqui outras vezes sobre a cumplicidade das duas, a amizade, que as duas saiam “papeando” pelo bairro que moramos por muito tempo em São José dos Campos, Jardim das Indústrias e de longe eu só via as duas rindo, falando, falando…

                  Já disse sobre uma vez que minha filha, bem pequena, contou sobre um macaco na escola e eu fiquei sem ligar muito, mas a minha avó acreditou e elas ficaram a conversar sobre como os bichos estão sem lugar para irem, como estamos destruindo a natureza, etc… Depois fui verificar no outro dia com a professora da minha filha e de fato: apareceu um macaco por lá. Minha avó soube muito mais aproveitar a discussão para educar, lição que nunca esqueci.

                 Minha avó também foi uma avó das férias com os netos, passávamos as férias com ela e meu avô. Pipas, carrinhos de rolimã, pinturas, pamonha, paçoca e brigadeiros eram algumas coisas que os dois faziam para os netos. Aprendemos com eles a amar a natureza, a duvidar da mídia e dos poderosos por trás dela, a amar ao Lula e a classe que ele representa, de quem trabalha, a amar aos animais, as crianças e a detestar toda violência, sempre.

                  Quando Toquinho lançou aquela música “Era uma vez, uma casinha no meio do nada, com sabor de chocolate e cheiro de terra molhada”, eu me lembrava de minha infância ao lado dos meus avós paternos.

                     Espero que os dois possam ficar juntos em outro plano de vida, não seria mesmo justo que tudo tivesse acabado, já tinha desejado para o meu avô, há alguns anos atrás, o que desejo agora para minha avó: nenhuma dor, um lugar com muita terra para plantar flores, com muitos bichos para cuidar e muitas crianças para dar carinho, ensinar artes e fazê-las rir! Afinal, deve estar lá por cima também algumas crianças que partiram e deixaram seus pais tristes aqui e pais que gostariam de pensar que elas possam estar com educadores carinhosos, como foram meus avós.

                   Muitos acreditam que tudo acaba e o que fica são apenas as boas lembranças das pessoas queridas, eu sempre me recusei a acreditar nisso: tudo continua, sempre.

Filha fazendo três anos ao lado dos meus avós.

 

 

Filha com três anos, abraçando minha avó.

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

4 Respostas para “Avó e bisa…

  1. Emerson dos Reis

    Muito legal o texto, Camila. As boas lembraças são as que contam mais.

    Emerson

  2. Márcia

    Camila!

    Que saudade de você…
    Que alegria ter lembranças tão queridas e bonitas.
    Que Deus ilumine vocês e especialmente sua avó!

    Bjs,

    Márcia Romero

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s