Jogos nas redes sociais.

                 Sempre via convites para jogos nas redes sociais e me perguntava como as pessoas queriam jogá-los. Não entendia nem a vontade e nem o tempo, que me falta. Mal conseguia entrar e ver se tinha recado ou e-mail, como elas me convidavam para jogar?

                   Todavia, neste domingo,  estava conversando pelo Facebook com um amigo que gosto muito, mas  precisei sair em emergência do PC. Quando  voltei ele não estava mais  e  vi que minha filha estava jogando, um mesmo jogo que minha tia e  amigas  jogavam e já tinham me convidado tanto!  Resolvi jogar também e divido aqui minhas péssimas experiências.

                     O jogo que experimentei  tem sérios problemas éticos, morais, ecológicos  e – num apelo – até mesmo cristão!

                           É atraente porque há um convite para construir a cidade dos seus sonhos e por um instante eu me lembrei que fazia maquetes com sucatas pensando nisso, quando era criança. Foi só um instante porque logo percebi os problemas: a pessoa ganha moedas quando corta árvores (cortei sem querer uma) e como comecei a plantar árvores, apesar de ganhar bônus, para cada árvore você paga 50 moedinhas. Logo fiquei sem moedinhas.

                    Então, descobri que podia visitar amigos do facebook e cobrar aluguel nos prédios das cidades delas (?!!), além de levar ônibus de turistas para os lugares comerciais das cidades delas e logo vinham mais moedinhas!

                   Também descobri que cobrando aluguel podia conseguir mais moedinhas para construir, já que o jogo ficava dando metas de construção.

                       Gosto de Facebook para “curtir” as frases inteligentes dos amigos, um colocou poesias lindas, outro dividiu uma reportagem, contudo,  quando percebi, havia ficado horas nesta coisa um tanto viciante, porém politicamente incorreta e não havia visto meus amigos! É quase uma apologia ao capitalismo selvagem, aquele pior de especulação imobiliária e destruição da natureza!

                                 Os defensores podem defendê-lo: ah, mas você pode plantar árvores, ah, mas pode fazer prédios comunitários… Não tem defesa para jogo que nos afasta dos valores reais de “ser humano”.   Esta é minha opinião e minha filha, de apenas 15 anos, concordou e depois também achou que perdemos tempo, da nossa preciosa noite de domingo.

Camila Tenório Cunha

8/08/2011

Anúncios

3 Comentários

Arquivado em Uncategorized

3 Respostas para “Jogos nas redes sociais.

  1. Julio Fontenelle

    Fantástico Camila… Eu nunca entrei nesses jogos. Em parte por medo de gostar, rsrsrs Que bom que você dividiu essa sua experiência. E que pena que enquanto pregamos a sustentabilidade e a importância de valores não materiais ainda tenham jogos deste tipo totalmente na contramão.
    Beijos

  2. Oi Camila! Você está coberta de razão. Nunca participei desses jogos mas também não tive pique de escrever criticamente, então… parabéns! Na verdade essas baixarias capitalistas já existem há décadas nos jogos de tabuleiro, mas o problema da internet é a multiplicação “ad infinitum” da coisa. O lance é esse: pensar criticamente. Abraços!

    • profacamilatc

      Paulo e Júlio. Que bom que vocês não tiveram a infelicidade de aceitar um convite para estes jogos. Na verdade, nem quero saber de outros, mas este que falei é o pior que poderia haver!
      Até tem uns jogos de tabuleiros que gosto, tipo dama, xadrez… Como trabalha com lógica, estratégia… Estes que criaram nas redes sociais não.
      Abraços.
      Camila

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s