Aos jovens, que acredito sempre.

                 Acabei de ler um texto do Michael Moore, ele falava sobre as tentativas de Obama em fazer uma saúde pública no EUA. Falava que conseguiram pouco, mas que pouco é um caminho, um começo, um primeiro passo e que não podemos desistir por isso.

                Escrevi porque é assim que sinto o Rio+20, não foi o que esperávamos totalmente, mas já foi um grande passo e como os governos disseram: ainda temos um longo caminho. Quando temos – literalmente – um mundo de interesses para negociar, é difícil.

                  O que temos que lutar – e é o mais difícil – é a mudança de mentalidade e esta mentalidade não começa com as elites, tanto é que o Suplicy tem origem da elite e luta pela renda mínima exaustivamente. Esta mudança começa com cada um de nós pensando coletivamente, de modo solidário, equilibrado.
Este é o lado bom de tudo: a mudança de mentalidade está começando.
O lado que me preocupa são os grupos econômicos, estes que retiraram Lugo do governo, que financiam muitos políticos do legislativo em vários países, desde Paraguai até EUA. Estes nem parecem serem formados por pessoas, são aranhas maquiavélicas jogando com a política. Estes que serão os principais entraves para o nosso mundo que não possui um mundo B como dizem os ativistas.
Deste momento para frente temos que tomar cuidado para não sermos massa de manobra das elites por trás de cada movimento, querendo desfazer das conqistas de governos democráticos e populares. Temos que perceber tudo além de interesses mesqinhos, como salários de categorias, já que  as elites (fincanciadas por grupos econômicos, como o PSDB foi comprovadamente financiado pelos grupos econômicos que compraram a Siderúrgica Nacional), podem ser  se juntar ao PIG, dizer que o país está uma “bagunça” e dar um golpe branco. Foi assim em 1964, aqui,  e,  agora, lá no Paraguai, por isso temo e escrevo este texto.
Precisamos urgente de reforma política, assim mesmo que nos legislativos tenhamos ladrões, o poder deles não será acima do poder do povo. Eles não poderão se dar aumento acima do teto, mesmo que a presidenta tenha proibido isso, como acabou de ocorrer aqui no Brasil.
Todavia, não podemos ser massa de manobra do PIG (que trabalha para políticos sujos) e colocar todos os políticos no mesmo embrulho. É preciso olhar crítico e pensamento coletivo, mundial, global, sempre.
Muitas conquistas populares, sustentáveis, estão por um fio porque os grupos econômicos ( como a Monsanto e a Cargill, por trás do golpe do Paraguai) estão desesperados com que o muitos acham que não foi nada demais no Rio+20.
Vamos pensar grande e não sermos massa de manobra destes grupos econômicos, que comandam as grandes imprensas, vamos ler textos alternativos, pressionar sempre que for justo, só que com atenção ao momento histórico perigoso, para não sermos instrumentos da direita, se acreditando esquerda.

Camila Tenório Cunha

domingo dia 01/07/2012, após ler um e-mail do Michael Moore.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s