Saudade do futebol arte.

Não me lembro de ter visto Péle jogando, salvo estas jogadas lindas históricas dele que passam toda hora na TV. Ele era um craque genial, só conheci sua genialidade em filmes históricos. Todavia torci ao vivo, com olhos vidrados na pequena TV, na Copa de 82, para Zico, Sócrates, tantos que somaram pequenos talentos em grupo e a me apresentaram o futebol arte.

seleção de 82
Futebol arte é isso: dominar a bola com beleza, talento, criatividade, sem perder de foco o grupo, sem deixar de fazer passes lindos que culminam em gol ou quase gol. Futebol arte é o que o futebol nasceu para ser, é a própria idéia dele. Eu vi futebol arte esta Copa com Neymar, que fez inúmeros passes em que seus colegas puderam fazer gol, além de seus próprios gols, que foram lindos! Vi arte com Tiago Silva que também soube assistir aos craques e ser um, vi um gol lindo de David Luiz. Vi também solidariedade entre o time, como o momento do gol contra em que todos foram amigos, além disso, vi exemplos de solidariedade com outros times, como o momento em que David Luiz consola o colombiano. Esta equipe estava jogando futebol arte e ontem isso ficou claro no jogo contra a Colômbia, que insistia em jogar algo que era tudo: menos futebol.
Digo que o futebol nasceu para ser “futebol arte” porque na mesma época em que ele nascia, do jeito e regras que conhecemos hoje, nascia também o rugby. Segundo estudiosos, vieram de duas escolas diferentes, uma o menino se tornava homem através de um jogo de bola que era preciso bater, sofrer, sentir dor. Em que fazer o gol era uma luta para que pudesse, aos poucos, se tornar “homem”, “forte”, (na concepção “masculina violenta”)   era o berço do rugby (ELIAS;DUNNING). Na outra “escola” o menino precisava se tornar um cavalheiro, dominar a bola, fazer o gol, sem ferir ninguém, sem usar as mãos para bater, segurar em outros, ou na bola. Fazia parte a inteligência, os passes ao grupo, a habilidade: nascia o futebol de campo. Tudo isso ali, no berço do capitalismo, na Inglaterra, com as tristezas que sabemos que o capitalismo trouxe também.
Nosso futebol se diferenciou do inglês porque recebeu a ginga de nossa cultura, de nosso samba e capoeira, foi aqui que nasceu a bicicleta, a pedalada.
Então, vi um pouco de futebol arte nesta Copa, mas – só para variar – vem a FIFA e as mídias podres estragá-lo. Quando criticaram o árbitro no caso do Fred e ignoraram as demais jogadas bonitas naquele jogo,  todos os demais árbitros começaram a ignorar pênaltis. Foi um retrocesso histórico, já que esta regra nasceu por pressão da imprensa britânica, pois estavam  “morrendo na boca do gol”(GALEANO).  E o árbitro japonês era apenas um “purista”, queria um futebol limpo, bonito, queria o futebol arte. E estava certo, pois Neymar estava apanhando desde o primeiro jogo nesta Copa: intenção clara de anular um craque.
Tenho uma concepção humanista de que a virtude da humildade é uma das mais importantes para um mundo melhor. Esta virtude – a humildade – também vimos em nossos meninos que agradeciam a Deus cada gol, além de agradecerem ao grupo, aos colegas, à torcida. Não vi tanto isso em outros times, ditos possuidores de outros craques.
Tinha um amigo que dizia: “Quer conhecer verdadeiramente as pessoas? ? Solte uma bola e as mande jogar”. Acho que vai além, quer conhecer verdadeiramente uma pessoa: basta colocar a bola em debate também. Se a pessoa admirar as faltas escondidas ou cavadas, concordar que um jogo que nasceu para ser de cavalheiro, se transforme em um jogo violento, saberá a verdadeira natureza daquela pessoa. Se esta pessoa acha que o que vale é o fim e não importa os meios: a conhecemos, está um ser humano bem perigoso ali, destes que não nos ajudam a formar um mundo melhor. Com o caso do Neymar acabei de descobrir  que um amigo não teve compaixão por um jovem que sofreu uma grave lesão. Pude descobrir a verdadeira natureza dele e bate com a falta de outra virtude que considero essencial no ser humano: a compaixão.
Nossa mídia sempre trabalhou contra nossa seleção também porque considerava que trabalhar contra ela seria garantir seus interesses de alianças políticas, poder (de elites brancas, as poucas famílias que mandam nestas mídias e no Brasil), que estão descontetes com este tipo de governo com distribuição de renda, popular, que busca a democracia.  Infelizmente, uma das últimas vítimas desta mídia estava sendo o Neymar, um menino alegre, dançante, humilde (apesar de rico) e solidário, com seus colegas, com as pessoas. Pode ser que tenha dinheiro, mas está claro que é o pai que cuida dele, ele mesmo quer apenas ter amigos, dançar e jogar bola, como muitos aos 22 anos. Então, apesar dele estar apanhando cada vez mais e muito, nunca falaram nada, não fizeram pressão para que os árbitros melhorassem, ao contrário. A conseqüência foi uma lesão grave, que poderia ter sido pior se em vez da terceira vértebra fosse a quarta ou quinta. Triste. Não foi um acidente, nas últimas imagens que pude ver:  o Neymar recebe a bola em sua frente, domina como sempre e o colombiano chega por trás, quando a bola já está mesmo bem na frente no Neymar, está clara a intenção de machucar. O árbitro está ao lado, percebemos que ele vê, entretanto ele passa. Era  como se NADA tivesse acontecido. E foi assim quando Neymar levou neste mesmo jogo uma pancada tão forte que foi arremessado metros do chão, era ali um caso de amarelo pelo menos, mas foi ignorado.
Crucificaram o árbitro japonês, contudo, o risco de não seguir as regras é este: o jogo muda, quase deixa de ser futebol. Fiquei triste, quase em luto, com um menino novo seriamente machucado, da idade de alguns alunos meus. Não fiquei triste apenas porque era um craque, mas porque era um menino machucado. Eu gostei de ver nossa seleção jogar o futebol arte ontem, mas fiquei triste porque parece que somente nós sabemos a história do nascimento deste esporte: nasceu para ser um jogo de cavalheiros, nasceu para ser futebol arte. A FIFA, os árbitros e as mídias parecem não saber ou ignorar que o futebol nasceu para ser assim: arte. Consequência: quase está virando outro esporte, por isso hoje estou com muita saudade do futebol arte.
Camila Tenório Cunha
05/07/2014

 

Alguns textos que discutem as mídias, as falácias delas, o capitalismo internacional ficanceiro que manda nelas, na FIFA, etc:

http://leonardoboff.wordpress.com/2014/06/29/a-direita-nacional-e-internacional-face-ao-brasil-esta-dando-um-tiro-no-proprio-pe/

http://www.cartamaior.com.br/?/Editoria/Politica/Legado-da-Copa-fatos-e-falacias-parte-2-/4/31286

 

Sobre o fato deste governo buscar a democracia e as mídias não divulgarem, distorcerem:

http://leonardoboff.wordpress.com/2014/06/18/uma-democracia-que-se-volta-contra-o-povo/

 

Sobre quem patrocina “revoluções” que derrubam governos eleitos, para colocar governos que interessam à empresários como George Soros, que tudo indica financiar o grupo não-vai-ter-copa:

http://correiodobrasil.com.br/destaque-do-dia/patrocinador-do-golpe-na-ucrania-e-parceiro-de-assessor-do-tucano-aecio-neves/706742/

 

Diversos ângulos, apenas depois do “socorro” mostram a imagem que descrevo acima:

http://http://globotv.globo.com/rede-globo/copa-do-mundo-2014/v/confira-por-diversos-angulos-o-lance-que-tirou-neymar-da-copa-do-mundo/3477295/

 

Texto de mais um indignado com a violência, que gostei muito:

http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/145767/PML-%E2%80%9Csil%C3%AAncio%E2%80%9D-no-caso-Neymar-encobre-torcida-contra-a-Copa.htm

 

Imagens de um grupo unido de jovens, confortando o amigo:

http://http://www.cbf.com.br/cbf-tv/selecao-masculina/delegacao-conforta-neymar-no-retorno-a-granja-comary?page=0#.U7hxspRdUYA

 

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s