Sentimentos diversos do luto após o câncer:

Algumas pessoas lidam bem com o falar sobre as dores: falam, falam…

Outras precisam de um tempo para elaborar e transformá-las em palavras.

Acho que estou no segundo grupo.

Quando minha mãe foi adoecendo de modo pior, porque a doença dela na verdade vinha desde 2001, não conseguia falar direito sobre tudo que estava vivendo.

Quando ela foi operada da mama, fez as primeiras radioterapias, ficou quase cega com a quimioterapia,  em 2001, eu trabalhava no SESC e lá não deixavam muito espaço para a vida pessoal. Então tive que lidar com este e outros problemas sem parar de trabalhar, já que o SESC de lá não dava atestado para acompanhamento médico, apenas se o próprio servidor ficasse doente.

Foi um período difícil de vida. Depois minha mãe melhorou e pensávamos que estava curada quando ela precisou retirar um tumor grande no pulmão em 2008, quando também descobriram que ele era a metástase do primeiro da mama, em exame comparativo que os médicos fazem.

Desde 2008 até agora minha mãe passou por diversos remédios e tratamentos, sendo que cada vez menos estes faziam efeitos positivos e a metástase se esparramava por outros órgãos, como fígado e ossos.

No ano de 2015 ela deixou de dirigir, algo que ela gostava demais.

Depois passou a se deslocar com ajuda entre o quarto, sala e banheiro.

Precisou de ajuda para se alimentar, até que parou de se alimentar.

Eu e minha filha não dormíamos porque ela tinha muita dor à noite e éramos acordadas de 20 em 20 minutos, tentando ajudá-la, sem conseguirmos. Por um tempo ela não quis tomar  morfina, não queria ir para hospital.

Quando ela foi para o hospital ficou melhor porque recebeu morfina injetável e soro. No último dia de vida dela reparei que ela estava toda amarela, já não falava, quase nem gemia, não comia ou bebia.

Quando ela faleceu eu ficava tentando me lembrar da minha mãe saudável e não conseguia, só me lembrava dela naquele leito de hospital, amarela, sem falar.

Por isso dar a notícia para as pessoas foi muito difícil, mas ver as amigas de trabalho, professoras como ela do Instituto São José, que trabalharam com ela por 26 no velório teve um lado bom, pois elas contavam fatos engraçados com a minha mãe. Coisas que a minha mãe fazia como colega delas que quase faziam me esquecer das imagens de minha mãe muito doente.

Imagens que custam a passar.

Mas então uma amiga dela da Casa de Oração Amor e Luz (COAL) ligou e já tinha um certo tempo que minha mãe tinha falecido, não podia imaginar que alguém não soubesse. Tive que contar, o que foi ruim porque revivi os momentos finais que estou tentando esquecer.

Estou na fase do luto que tenta se esquecer dos momentos duros e apenas se lembrar daqueles bons, falar com amigas da minha mãe que não sabiam da morte dela é terrível.

Terrível, pois me remete aos momentos finais, que tento esquecer…

Deixo aqui estes escritos porque se conhecerem pessoas que acabaram de perder alguém para o câncer, saiba que estas pessoas sofreram muito com os momentos finais de seus queridos. Isso significa que gostariam de esquecer estes momentos, para retomar a memória dos bons momentos.

Tentem fazer isso: ajudar as pessoas a se lembrar dos momentos felizes de quem se foi, não insistam em fazer a pessoa se lembrar dos momentos finais, a não ser que a pessoa queira desabafar sobre eles.

Tentem sugerir que o enlutado faça o que a pessoa falecida gostaria que ele fizesse, por exemplo,  fui na Paulista dizer Fica Dilma e tenho certeza que minha mãe gostaria que eu fosse.

O processo de luto é longo, tem fases diversas, mas em geral a lembrança dos momentos felizes, bem longe dos duros, é a melhor fase, pois os momentos finais  insistem em aparecer nos pesadelos por longo tempo.

Camila Tenório Cunha

06/02/2016, um carnaval que não percebo ser carnaval.

Scan0020

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s